Renault Duster Dynamique 1.6 16V mantém a receita no segmento dos SUV

Versão topo de linha com motor de menor potência tem torque aumentado com etanol. Espaço interno, porta-malas e rodar suave são os atrativos do utilitário. Leia o teste

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 29/06/2015 10:09 / atualizado em 29/06/2015 10:39 Pedro Cerqueira /Estado de Minas

Rodas de liga leve com novo desenho é uma das diferenças do modelo 2016 em relação aos anteriores - Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press Rodas de liga leve com novo desenho é uma das diferenças do modelo 2016 em relação aos anteriores

As alterações perceptíveis no Duster 2016 são a grade frontal, para-choques, novo formato dos faróis e as lanternas com LED. Por dentro, novos materiais de acabamento e sistema Midia NAV com mais conectividade. Na traseira, para-choque, lanternas redesenhadas e o novo puxador da tampa do porta-malas.

O prático e enorme porta-malas perdeu a tampa flexível para uma rígida e dobrável. Isso facilita a colocação de objetos em cima, mas, se mal fixados podem atingir os ocupantes em freadas bruscas ou colisão. Para aumentar a capacidade do porta-malas, o estepe fica sob o assoalho, no lado de fora, o que dificulta a troca (ver avaliação técnica na página 2).

INTERIOR Os bancos têm novo desenho e melhor anatomia, com espuma mais espessa. No painel central, o acabamento em preto brilhante diferencia o atual do anterior. O trunfo é o espaço para três adultos avantajados no banco traseiro. Esse é o pulo do gato da família Logan, que inclui também o Sandero.


Acabamento em preto brilhante no painel dá ideia de sofisticação - Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press Acabamento em preto brilhante no painel dá ideia de sofisticação


Apesar de a tração ser apenas dianteira, o Duster 1.6 mantém os ótimos ângulos de ataque e de saída e a altura do solo. Isso permite trafegar em caminhos precários sem se preocupar em tocar a parte inferior e transpor obstáculos tranquilamente.

 

A suspensão é menos sofisticada em relação à multilink da versão 4x4, mas mantém o conforto em piso irregular. O Duster é um dos poucos carros que transfere menos as imperfeições do piso para dentro, além do rodar suave em terreno ruim. A suspensão é um dos destaques do Duster, mas na unidade testada ouviam-se grilos vindos da suspensão.

RODANDO O motor 1.6 é a conta. Nem mais nem menos. Melhorou em relação à geração anterior, com 0,4kgfm de torque a mais com etanol, passando de 15,5kgfm para 15,9kgfm. O carro vai bem nas acelerações, mas exige atenção nas retomadas (ultrapassagens), pois leva-se mais tempo em relação ao motor 2.0. É aconselhável desligar o ar-condicionado e colocar o motor na faixa de rotação ideal de torque (3.750rpm) para evitar susto. O motor 1.6 não tem a força nem a agilidade do 2.0. Os engates do câmbio são precisos, mas secos.

 


Mesmo sem tração integral, a boa altura do solo permite bom desempenho 
na terra - Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press Mesmo sem tração integral, a boa altura do solo permite bom desempenho na terra

A direção deveria ser mais leve nas manobras. Tem peso em alta, mas falta sensibilidade. Parece anestesiada. Característica de toda a família. O consumo não é baixo devido ao peso do carro. Para torná-lo mais eficiente, há a função EcoMode, acionada por meio de comando no painel, que limita a potência e o torque do motor, e reduz a potência do ar-condicionado. Isso, segundo a Renault, permite redução de 10% no consumo. A visibilidade é boa em todos os sentidos. A garantia é de três anos ou 100 mil quilômetros rodados.

GANHOU FUNÇÕES IMPORTANTES

 

A nova central multimídia da Renault, chamada Media Nav Evolution, ganhou importantes funções, ficando mais completa. O navegador agora traz informações do trânsito (por enquanto para oito cidades brasileiras, incluindo Belo Horizonte), informando as vias que estão congestionadas e até se existe algum radar à frente. A câmera de ré é outra novidade. A nova central também passou a “conversar” melhor com o telefone celular, e, por meio de um aplicativo chamado Aha, é possível escutar diversas rádios digitais, conexão com redes sociais, informações climáticas e pontos de interesse (como restaurantes e hotéis nas proximidades). Porém esse conteúdo depende do sinal de internet e obviamente vai consumir parte do seu pacote de dados. Essas funções são operadas a partir do telefone e não da tela do veículo, demandando atenção do motorista para manuseá-las, mas as respostas são dadas em formato de áudio. Por exemplo, para saber as condições climáticas é preciso localizar o respectivo ícone no aplicativo e selecioná-lo, e a previsão do tempo é reproduzida pelo áudio do veículo. No mais, a nova central manteve as funções anteriores, como telefonia, rádio e mídias (USB, entrada auxiliar). Um aspecto que deve ser aperfeiçoado é o reconhecimento automático do smartphone que se conectou à central, já que, quando há mais de um registrado, ele exige a seleção do que deve ser pareado.


FICHA TÉCNICA
» MOTOR
Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, 16 válvulas, 1.598cm³ de cilindrada, que desenvolve 110cv (gasolina)/115cv (etanol) de potências máximas a 5.750rpm e torques máximos de 15,1kgfm (gasolina) e 15,9kgfm (etanol) a 3.750rpm

» TRANSMISSÃO
Tração dianteira e câmbio manual de cinco marchas

» SUSPENSÃO/RODAS/PNEUS
Dianteira, independente, do tipo McPherson, com triângulos inferiores; e traseira, semi-independente com barra estabilizadora / 7 x 16 polegadas, de liga leve / 215/65 R16

» DIREÇÃO
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência hidráulica

» FREIOS
A discos ventilados na dianteira e tambores na traseira, com ABS

» TANQUE
50 litros

Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press


EQUIPAMENTOS
»DE SÉRIE
Para-choques e maçanetas externas na cor do veículo, barras longitudinais cromadas no teto, molduras de saídas de ar cromadas, rodas de liga leve aro 16 polegadas, retrovisores cromados, vidros verdes, volante e manopla do câmbio revestidos em couro, direção hidráulica, ar-condicionado, vidros elétricos, para-sóis com espelho, banco do motorista e volante com regulagem de altura, retrovisores externos com ajuste elétrico, iluminação no porta-luvas e no porta-malas, alarme sonoro de advertência de luzes acesas, computador de bordo, travas elétricas nas portas e no porta-malas com comando a distância por radiofrequência, rádio CD Player MP3 com conexão USB/iPod e entrada auxiliar, Bluetooth e comando satélite na coluna de direção, airbag duplo frontal, freios ABS, trava para crianças nas portas traseiras, faróis de neblina, três apoios de cabeça no banco traseiro reguláveis em altura, travamento automático das portas a 6km/h.

» OPCIONAL
Forração em couro, piloto automático, câmera de ré e pintura metálica.

QUANTO CUSTA
O Renault Duster Dynamique 1.6 16V 4x2 tem preço sugerido de R$ 66.740 e com todos os opcionais, R$ 69.390.

NOTAS (0 a 10)
Desempenho 7
Espaço interno 10
Porta-malas 9
Suspensão/direção 7
Conforto/ergonomia 8
Itens de série/opcionais 8
Segurança 7
Estilo 8
Consumo 7
Tecnologia 8
Acabamento 8
Custo/benefício 8

 

Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press


AVALIAÇÃO TÉCNICA
Acabamento da carroceria
A tampa traseira e o capô têm montagem satisfatória. As quatro portas têm pontos com desnivelamento entre si e a carroceria. Os frisos emborrachados que encobrem a união do teto com as laterais não tem continuidade a partir da porta traseira, assim como a chapa inferior da base do para-brisa, que não tem acabamento plástico superior. A pintura tem acabamento razoável. REGULAR

Vão do motor
O motor e seus componentes laterais preenchem bem o vão, limitando o acesso à manutenção de vários itens. O resultado da insonorização é razoável em relação ao habitáculo. O capô é sustentado aberto por mola a gás e tem bom ângulo de abertura. REGULAR

Altura do solo
Toda a parte inferior do motopropulsor tem proteção por chapa de aço. Não houve interferências com o solo, mesmo com carga máxima. POSITIVO

Climatização
É por comando manual. São quatro os difusores no painel, que têm formato circular e giram 360°. Apresentou bom funcionamento. POSITIVO

Estepe embaixo está sempre sujo e requer cuidado na retirada - Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press Estepe embaixo está sempre sujo e requer cuidado na retirada


Freios
A desaceleração foi eficiente nas várias velocidades avaliadas, sem alteração da trajetória, inclusive em frenagem de emergência, com o veículo em alta velocidade, sobre piso de asfalto molhado e terra batida. Apresentaram bom comportamento dinâmico no uso misto e o ABS tem boa calibração. O freio de estacionamento atuou normalmente e o pedal de freio tem boa sensibilidade e relação. POSITIVO

Câmbio
A qualidade de engate é boa em precisão, curso e posicionamento da alavanca no túnel. As relações de marchas/diferencial proporcionam uma dirigibilidade razoável no uso misto. A embreagem é macia e tem boa progressividade. Foi notado um ruído proveniente da caixa (engrenagens), que é transferido para dentro do habitáculo, principalmente ao dar carga no motor em 4ª e 5ª marchas, em velocidade acima de 90km/h. REGULAR

Motor
Proporciona melhor dinâmica com etanol. A performance é razoável, com aceleração e retomadas de velocidade aceitáveis em função do peso do veículo. A sua curva de potência e torque é boa para a sua cilindrada, proporcionando uma dirigibilidade normal, mas sem brilho, no uso misto. Com ar-condicionado ligado e carga máxima, perde bastante no rendimento, mas, ainda, é aceitável a sua condução, onde se deve utilizar bastante o câmbio e acelerar bem para se ter uma dinâmica satisfatória. POSITIVO

 


Três apoios cabeça, mas derrapa no cinto central abdominal - Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press Três apoios cabeça, mas derrapa no cinto central abdominal
Vedação
Boa contra água. POSITIVO

Nível interno de ruídos
Ao trafegar sobre piso de paralelepípedo, terra irregular e asfalto deteriorado surgem vários ruídos no habitáculo. O efeito aerodinâmico inicia-se a 100km/h e é crescente com a velocidade. NEGATIVO

Suspensão
O conforto de marcha tem um acerto razoável, assim como a estabilidade, para o tipo de veículo e proposta mista (asfalto/terra) de utilização. POSITIVO

Porta-malas descomunal é um maiores dos atrativos do utilitário - Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press Porta-malas descomunal é um maiores dos atrativos do utilitário


Direção
A coluna de direção tem ajuste angular em altura com um bom curso, e o volante, boa pega. O diâmetro de giro é razoável e a velocidade do efeito-retorno agrada. A precisão na reta e em curvas satisfaz. As cargas do sistema assistido têm boa calibração para o uso cidade/estrada. POSITIVO

Iluminação
Os novos faróis têm dupla parábola e contam com auxiliares de neblina, com boa iluminação no baixo/alto. Não tem regulagem elétrica da altura em função da carga transportada. O quadro de instrumentos e console central têm boa leitura/iluminação. Há luz de cortesia no porta-luvas e no porta-malas. No teto tem uma lanterna próxima ao retrovisor com a opção de spot fixo para passageiro, além de outra na parte central, sendo satisfatório o resultado em iluminação para a área interna. REGULAR

Motor 1.6 não decepciona, mas ultrapassagens exigem mais tempo - Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press Motor 1.6 não decepciona, mas ultrapassagens exigem mais tempo


Estepe/macaco
A operação de troca é cansativa e não limpa. O estepe tem a roda em aço, mas o pneu é igual aos de uso. Está instalado abaixo do assoalho do porta-malas, do lado de fora, em suporte metálico basculável, com acionamento feito por mecanismo dentro do porta-malas. NEGATIVO

Limpador de para-brisa
As áreas varridas no para-brisa e vidro traseiro por palhetas de qualidade satisfazem, assim como a atuação dos esguichos. O reservatório d’água instalado dentro do vão motor tem fácil acesso, mas poderia ter a tampa na cor azul. POSITIVO

Alarme
A chave de ignição é codificada. Há proteção perimétrica das partes móveis, mas não tem a volumétrica contra a invasão pela quebra dos vidros. A função um toque para descer/subir o vidro somente da porta do condutor, que tem sistema antiesmagamento. Ao dar comando para travar as portas, os vidros não sobem automaticamente. REGULAR

Volume do porta-malas
O declarado pela fábrica é de 475 litros e o encontrado com a tampa do bagagito montada e banco traseiro na posição normal foi de 495 litros.


Avaliações do engenheiro Daniel Ribeiro Filho, da Tecnodan
www.danieltecnodan.com.br


 

Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press

Tags: suv segmento test vrum avaliação teste 16v 1.6 dynamique duster renault

Encontre seu veículo
O ano inicial não pode ser maior que o ano final.
O preço inicial não pode ser maior que o preço final.

Refinar busca

Ofertas

Últimas notícias

ver todas
02 de agosto de 2015
31 de julho de 2015
30 de julho de 2015
29 de julho de 2015
28 de julho de 2015